Você é daquelas pessoas que sempre têm alguma justificativa pra quando recebe um elogio? Nunca nada do que você faz está bom o suficiente? Você pode ter passado em um exame, batido uma meta, feito uma boa apresentação, mas acredita que “foi apenas sorte”, ou que “era fácil”, “ah, mas tal pessoa me ajudou”?  PIPIPIPIPI ALERTA

A Síndrome do Impostor pode ser caracterizada como um “fenômeno psicológico no qual as pessoas ficam incapazes de internalizar suas realizações e méritos”. Ou seja,  na prática, você se sente um embuste, como se estivesse só improvisando e não tivesse a menor ideia do que está fazendo com a sua vida. Para algumas pessoas, quanto mais bem sucedidas elas se tornam, pior a síndrome fica, já que as expectativas vão ficando ainda maiores.

Fica calma que na vida você é Lizzie MCGuire e não Paolo.


Mas então como lidar com a Síndrome do Impostor? Sentar em um cantinho e dar um “pause” na vida? Adiar todas os sonhos e objetivos que nos dão aquele frio na barriga? JAMAIS! A gente separou algumas dicas (e verdades) que tentamos nos lembrar sempre pra aplicar nas nossas crises de impostoras e que talvez podem te ajudar também. 

1. O que parece óbvio para você, pode ser revolucionário para os outros.

Com tanta informação por aí na internet, às vezes a gente cai no erro de pensar que todo mundo sabe a mesma coisa e do mesmo jeito que a gente sabe, mas isso não é verdade.  Como ninguém tem obrigação de ser especialista em todos os assuntos e mais do que isso, ninguém passou pelas mesmas etapas, oportunidades e teve a mesma vivência, algo que pra você parece ridículo de óbvio, pra outra pessoa não é.

Por exemplo: para alguém que sabe pregar um botão, é óbvio que você tem que pegar uma linha e uma agulha pra fazer isso em casa (a não ser que você tenha uma máquina, sei lá), mas, pra quem não sabe nada sobre costura, vai ser preciso dizer o que é uma agulha, como escolher a cor da linha, como colocar a linha na agulha e outras coisas que você passa por cima justamente porque é familiarizado com aquilo.

Então, quando chegar a hora de expor aquele seu projeto, de falar em público, de tomar uma decisão no trabalho ou na vida, confie no que você sabe. Como dizem os mais velhos: conhecimento é a única coisa que não podem tirar de você. Então, se um dia você aprendeu, aquilo é seu, está ali, legitimado e ninguém pode dizer que não.

2. Diga sim para as oportunidades, mesmo se não se sentir preparado.  

Talvez você já tenha dito não para uma oportunidade incrível porque não se sentiu competente o suficiente. Primeiro de tudo, não é vergonha não saber alguma coisa, vergonha é não querer aprender, sair da inércia e continuar sendo raso. Então se determinada oportunidade apareceu na sua porta e tem tudo pra dar certo, é porque você é a pessoa pra isso. Você está sendo procurado pelo que você é, com as suas limitações, falhas e jeitinho. No caso de um trabalho, por exemplo, a pessoa que está te contratando sabe que você não é aquela pessoa ali do currículo e isso é maravilhoso! Já pensou se a sua vida fosse apenas aquilo que está escrito ali na sua biografia profissional?

É a falha, a incompletude, e a curiosidade que move a gente a ser melhor, a buscar mais. Então se você quer dizer não pra algo por não se sentir preparado, veja nessa situação a oportunidade de melhorar e evoluir. Depois que passar, na maioria dos casos, a gente vê que o monstro não era tão grande quanto a gente pensava. Um dia você vai rir de tudo isso em Paris, temos certeza.

Algumas pessoas podem até te desencorajar e falar que você não deveria fazer porque não está preparado, mas aí vai uma frase que a gente ama: “eis outra verdade secreta sobre a vida: não tem como ser importante e transformador para algumas pessoas sem ser uma piada e um constrangimento para outras.” – Mark Manson

Lembre-se: Foque sempre no quanto você já fez, no quão honesto é o seu trabalho e como isso te faz evoluir um pouquinho todos os dias.

3. É obrigada que fala, tá?

Já notou como a gente não sabe receber um elogio? Sempre queremos dizer que não é bem assim, que a pessoa está exagerando, mas isso é errado! Um dos passos pra gente parar de se achar impostor é aceitar que a gente é bom mesmo, principalmente quando alguém nos reconhece por isso. Além disso, é uma falta de educação recusar um elogio!

E como a gente recebe um elogio? Agradecendo! Só! No caso de brusinha a gente tem que dizer que comprou na Renner e pagou barato, mas em outros casos, basta agradecer lá do fundinho do seu coração e lembrar que você tocou a vida daquela pessoa a ponto dela expressar isso para você em forma de um elogio.

4. Você vai mudar

A gente sabe que é difícil começar a fazer alguma coisa, falar de um projeto para alguém e mudar o rumo da vida quando tudo parece ainda meio inseguro.Tudo bem! Não apenas essa perfeição que a gente busca não existe, quanto, daqui a pouco, o que a gente considera perfeito, ótimo e maravilhoso hoje, vai parecer ruim no futuro, à medida que a gente vai mudando, crescendo e melhorando.

Viver é uma batalha eterna. Basicamente, o que a gente faz para sobreviver é: fazer o nosso melhor, parar com a palhaçada e deixar que as pessoas amem aquilo que a gente faz.

5. Pastinha do enaltecimento próprio

Uma dica: Crie uma pastinha do enaltecimento próprio, ou a pastinha do EU ME AMO.

Reúna no drive, em uma pasta do seu computador, imprima, coloque no planner, ou do jeito que você quiser, os elogios de pessoas que você admira. Todo mundo tem aquele e-mail especial de um professor, de um amigo, da chefe, da namorada. Quando você começar a se sentir um lixo, vai lá e leia tudo aquilo que as pessoas falaram de você e relembre seu próprio valor.

Todo mundo tem os mesmos problemas

Esses são apenas alguns pontos baseados nas nossas percepções e experiências. Quando a gente compartilha algo aqui, não quer dizer que essa vai ser a cura para o seu problema ou algo definitivo, é apenas uma conversa sincera, uma troca de informações sobre determinado assunto, que deixa a gente mais perto e mostra que todo mundo, no fundo tem os mesmos problemas.

Se essa situação te incomoda e se a Síndrome do Impostor está te impedindo de realizar seus objetivos, nós te encorajamos a procurar uma ajuda profissional e especializada. Jamais menospreze qualquer problema ou sensação que te impeça de ser quem você é e de conquistar os seus objetivos. 

E nesse vídeo aqui a gente conta um pouquinho mais sobre como também somos afetadas por essa crise, e sobre como tentamos nos lembrar que de impostoras nós não temos nada.

1 Comentário. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu
× Estamos online!